Ibovespa cai 0,6% e dólar acelera alta após Fed reduzir juros, mas com sinais de divisão


Mercado reage à decisão de política monetária do Fed nesta "super quarta"


(Shutterstock)

SÃO PAULO - O Ibovespa acelera queda depois do Federal Reserve reduzir as taxas de juros dos Estados Unidos em 0,25 ponto percentual nesta quarta-feira (18). Com isso, a nova meta de juros no país está entre 1,75% e 2%. A decisão está em linha com o consenso das expectativas de economistas e investidores. 


No discurso posterior � reunião, o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que vai monitorar mês a mês o desenvolvimento da atividade e da inflação nos Estados Unidos para decidir se novos cortes nas taxas serão apropriados. Ele ressaltou que não é mais prática do Fed antecipar um viés de baixa, manutenção ou alta. 


Às 15h44 (horário de Brasília), o principal índice da B3 registrava perdas de 0,63% a 103.959 pontos. Já o dólar comercial avança 0,49% a R$ 4,0971 na compra e a R$ 4,0978 na venda. O dólar futuro para outubro sobe 0,56% a R$ 4,1025. 


No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2020 perde um ponto-base a 5,19%, o DI para janeiro de 2021 recua dois pontos-base a 5,19% e o DI para janeiro de 2023 tem queda de dois pontos-base a 6,23%. 


Entre os destaques, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) reduziu em 0,3 ponto percentual os juros sobre reservas excedentes. Além disso, houve dissenso entre os membros da autoridade monetária. 


A presidente do Federal Reserve de Kansas, Esther George e o presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren, votaram por manter as taxas. O chairman do Fed de Saint Louis, James Bullard, votou por cortar em 0,5 ponto percentual. O que levaria as taxas a operarem entre 1,5% e 1,75%. 


"Embora os gastos das famílias tenham aumentado em um ritmo forte, o investimento nas empresas e as exportações enfraqueceram", disse o Fomc em comunicado. As autoridades mantiveram sua promessa de "agir conforme apropriado para sustentar a expansão" da atividade.


Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!


fonte: InfoMoney
Back to Top